O site do Gourmet trabalha com tecnologias recentes e seu browser pode não suportar todos os recursos.
Sugerimos que atualize a versão do seu navegador para ter acesso a todo o site.
Fechar esta notificação
Compartilhar Compartilhar Compartilhar Compartilhar

Contedo de   Anonymus Gourmet :: 

Um Cliente Fiel

por Anonymus Gourmet

08/02/2018 15:03     12/03/2018 16:56

No filme "O destino de uma nação" Winston Churchill bebe muito uísque. Mas ele acreditava que o champanhe deveria ser valorizado acima de todas as bebidas. E a marca Pol-Roger, tradicional fornecedora da família real inglesa, acima de todos as outras. “Champagne transmite uma sensação de alegria”, ele dizia. “Os nervos ficam em alerta, a imaginação é agitada e o juízo se torna mais ágil.” Churchill gostava de repetir as palavras de Napoleão: “Não posso viver sem champanhe. Na vitória, eu mereço. Na derrota, eu preciso.”
Churchill tinha sido um cliente fiel da marca desde 1908. Mas a amizade com a família Pol-Roger somente começou em 1944, num entardecer ensolarado, quando ele chegou à embaixada britânica de Paris, na condição de primeiro ministro, para a Festa do Armistício. Foi então apresentado a uma mulher inesperada: a deslumbrante Odette, esposa de Jacques Pol-Roger, desportista notável e diretor da empresa familiar produtora daquelas garrafas esplêndidas da festa. O primeiro ministro, que tinha uma admiração romântica pela França, foi cativado pela elegância e a beleza de madame Pol-Roger e a ela ergueu um brinde com o excepcional Pol-Roger 1928, um vintage encorpado servido na embaixada, acompanhado de pãezinhos de iogurte.
Desde aquele brinde, Odette Pol-Roger tornou-se a maior paixão da vida de Winston Churchill. Cabelo dourado, corpo esguio e olhos de um estranho azul acinzentado, Odette foi reconhecida como uma das mais lindas mulheres de Paris, e mereceu ser fotografada pelo gênio Cecil Beaton. Casou muito jovem, adotou o sobrenome Pol-Roger, e passou a viver com o marido Jacques perto das videiras de Epernay. Depois da Festa do Armistício, todos os anos, no aniversário de Churchill, Odette enviava de presente uma caixa do soberbo champanhe daquele primeiro brinde, o Pol Roger 1928, até 1953, quando acabaram os estoques.
Ela nasceu Odette Wallace, neta do general Georges Wallace, que lutou com distinção no exército francês durante a primeira grande guerra. Era bisneta do colecionador de arte e filantropo Sir Richard Wallace, que dedicou a vida à “Wallace Collection”, seu tesouro inigualável de obras de arte. Ao conhecer Odette e suas duas irmãs, também belíssimas, Winston Churchill teria comentado que elas, sim, é que constituíam a verdadeira "Wallace Collection". E seu olho arguto fixou-se na joia mais cobiçada da coleção: Odette.

Comentários